Diário do Vale Home Voltar

Polícia

Cidade

Volta Redonda tem duas execuções no fim de semana

Última atualização em 29/04/2012, às 00h00

Volta Redonda

A polícia passou a investigar dois assassinatos ocorridos no final de semana em Volta Redonda.  Os dois crimes têm características de execução:  Uma das vítimas foi chamada por um conhecido para conversar fora do bar onde estava bebendo, no bairro Fazendinha, e foi atingido por vários tiros.  O outro morto também foi baleado mais de uma vez  e teve o corpo jogado na via férrea, perto do bairro Brasilândia.

De acordo com a polícia, pelo menos uma das vítimas teria envolvimento com o tráfico: o pintor de paredes Saulo Batista de Moraes, o Saulinho, de 20 anos, que morava no bairro Candelária e foi morto a tiros, na madrugada de hoje (29), na Travessa Deolindo Miguel, próximo às torres de TV, no bairro Fazendinha.  Segundo o delegado adjunto da 93ª DP, Márcio Leandro Figueiroa, uma testemunha bem próxima da vítima, informou que Saulinho era viciado em drogas e que estava sendo ameaçado de morte por um traficante conhecido como 'Pesadão', que comandaria o tráfico de drogas no bairro Califórnia.  

Por isso, o policial não descartou a hipótese da vítima ter sido morta devido a uma dívida de drogas. Ainda segundo o delegado, a mesma testemunha disse que Saulinho tinha acabado de pagar recentemente uma dívida de R$ 1,5 mil, por compra de drogas.

- De acordo com a testemunha, Saulinho contraiu dívida de drogas próximo ao bairro Califórnia e há pouco tempo terminou de pagar a dívida dele. De vez em quanto, Saulinho recebia  telefonema do traficante Pesadão, o ameaçando e  dizendo que era para ele  ir embora do bairro ou iria ser morto - disse o delegado, baseado na informação da testemunha.

Um amigo de Saulinho, que pediu para não ser identificado, disse que por volta das 20h desabado, foi chamado pela vítima para tomar cerveja em bares da cidade. Segundo a testemunha, que também mora no bairro Candelária, eles foram a um bar na Colina.

- Em seguida, Saulinho me chamou para irmos a um outro bar no bairro Fazendinha, onde ele morou. Ele queria ir porque no estabelecimento ficava cheio de meninas e também, para bebermos . Chegamos lá por volta das 23 h e ficamos sentados em frente ao bar. Notei que Saulinho cumprimentava várias pessoas porque já morou no bairro - contou  o amigo da vítima.

Ainda de acordo com a testemunha, um homem branco saiu de dentro do estabelecimento e pediu para falar com Saulinho.  'Eles caminharam em direção a uma estrada que dá acesso as torres de TV e após alguns minutos ouviu vários disparos de arma de fogo.

Fiquei assustado e saí correndo por uma estrada de aceso ao bairro Retiro, onde peguei um táxi e fui para minha casa no bairro Candelária', disse a  testemunha.

 A polícia foi informada ainda de que Saulinho era conhecido do criminoso que atirou nele. 

Segundo ainda a testemunha, o atirador era branco e magro, aparentando 23 anos, e tinha cabelos pretos raspados.  

A mulher da vítima, Rayane Oliveira Balbino, disse que morava com Saulinho há cerca de 2 anos e seis meses e que eles têm um filho. Ela explicou que por volta das 19h30 de sábado, estava em casa no bairro Candelária, quando Saulinho disse que ia sair para tomar cerveja com amigos.  

- Por volta das 2h da madrugada de hoje, policiais militares chegaram na minha casa e informaram que meu companheiro tinha sido assassinado no bairro Fazendinha - disse Rayane.


Homem é baleado e jogado para ser atropelado por trem


O delegado adjunto da 93ª DP, Márcio Leandro Figueiroa, disse hoje que vai aguardar o laudo de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) de Volta Redonda, sobre a morte de Kelson Matias da Silva, de 31 anos. O corpo da vítima foi encontrado na madrugada de sábado próximo ao bairro Brasilândia.

A polícia apurou que a vítima foi morta com vários tiros e jogada propositalmente na linha férrea, onde foi cortada ao meio.  Os peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), que estiveram no local, notaram que Kelson estava com várias perfurações de tiros pelo corpo.

Foi apurado ainda, que Kelson foi morto em lugar e arrastado até a linha férrea, porque apresentava ferimentos nas pernas e costas.  Márcio Figueiroa disse que foi um crime praticado com requintes de crueldade.

A polícia ainda não tem ainda, nenhuma pista sobre a autoria do crime. O delegado, porém, solicitou às pessoas que possam contribuir com as investigações da polícia, denunciando os criminosos. 

Notícias Relacionadas

Saúde

Sukinho participa de estudos na SMS sobre clínicas de reabilitação

Habitação

Porte ilegal de arma

Jovem é preso com uma garrucha, em Volta Redonda

Habitação

28ª BPM

Homem armado é preso após denúncia de ameaça, em Volta Redonda

Homicídio

Morre homem baleado no Santa Cruz, em Volta Redonda

Polícia

Jovem é baleado no Santa Cruz, em Volta Redonda

Veja as últimas notícias

Sua matéria pode ser a próxima a aparecer aqui! Clique aqui e envie.


Desenvolvido por AM4